Acerca de Nós

A minha foto
Porto, Gondomar, Portugal
Duas faces voltadas para um rosto risonho e pequenino. O Sol do nosso dia a dia e a Lua dos nossos sonhos pela Noite.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Felicidade a um Ano Novo vivido intensamente




Lá se vai mais um ano e com ele os momentos que dele aproveitamos e desperdiçamos.
Um ano que nos trouxe alegrias e tristezas.
Sentimentos que no nosso dia a dia podem estar em linhas paralelas e continuas que nunca se cruzam.
Mas quando menos esperamos até se chegam a tocar.
A Vida é assim mesmo.
Realizada de momentos bons e momentos em que nos questionamos, porquê?
Certo, certo, é que a gostamos de viver. E é a própria vida que com todas as suas vicissitudes nos vai fazendo querer VIVER.

Este ano findo temos muitas razões para dar graças pelas graças recebidas.
E esperar que o ano que se inicia seja a continuação de um caminho Familiar que tanto desejamos e estamos a cumprir. Dia a dia, hora apôs hora e em cada segundo.

Assim desejamos a todos que aproveitem ao máximo os poucos segundos que nos restam deste Ano "Velho". Para que ao pensarmos no Ano "Novo" que vem, como um compromisso de o viver a 200% em cada milésimo de segundo.
Pois os segundos que já passaram nunca os poderemos reviver.
Mas poderemos tentar viver os que estão a chegar na alegria que é a Vontade de Viver a Vida ao pormenor.


Não esqueçam que cada um de nós é responsável pela sua Vida. Mas também tem a responsabilidade de que quando vive a sua Vida, fazer com que os outros possam ser Felizes ao viverem perto da nossa Felicidade.

Rosalino

PS Vivam a façam os outros Viver. E que essa vossa Vida cheia de Felicidade seja um rastilho para a pólvora que muitas Vidas em vosso redor estão a precisar.

PS 2 Um agradecimento especial á Maria e ao seu blogue Anjo,Estrelinhas e Mana.
Pois encontro nele muitas das boas selecções musicais que me encantam. Espero que não te importes de "plagiar" este teu momento. Pois acho que todos deveríamos ver este pedacinho do céu.


terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Viver o Natal e a Vida



Queria eu ter palavras para poder escrever sobre este Natal que se aproxima.
Mas faltam-me as palavras que sejam capazes de transmitir tudo o que me vai na alma.
Não sei... Aguardo e procuro ver os sinais que o T nos vai transmitindo.

Estamos a tentar que este Natal seja algo que o T não esqueça nunca, dentro da família que lhe queremos dar.
Mas por mais que nos esforcemos, fica sempre a ideia que poderíamos fazer algo mais.

Dizer que não me preocupa este Natal seria mentir a mim mesmo e não ligar aos pensamentos que me assaltam diariamente. E onde o T está sempre presente


Estarei a ser um pouco meticuloso e um pouco obstinado demais.
Mas sinto que gostaria no final deste período, ver o T com o rosto inundado de felicidade.

Pelos sinais que ele nos vai dando nesta preparação de Advento, está verdadeiramente ansioso.
E isso ainda me faz tentar dar um pouquinho.
É mais um adereço que gosto... È a carta ao Menino Jesus.... É o conto de Maria e José a caminho de Belém e a atenção que ele dá aos pormenores do burrinho que transportava Maria e das palhinhas para a caminha que iria aconchegar Jesus.

Todo um rol de situações que nos põem a sorrir sempre que pensamos no que pode ser este Natal para todos nós.

O T terá cá em casa os padrinhos e tios e os Primos. Sem esquecer as avós que ele adora.

Só espero continuar a ver o sorriso dele diariamente.
Pois para mim este Natal já começou muitos meses atrás.
E prenda?
Porquê?
Se a maior prenda que o Menino Jesus me poderia dar já cá está em casa.

Espero que possam ter um Natal tão feliz como aquele que esperamos ter cá em casa.
Que o Menino Jesus nascido vos traga toda a Felicidade do Mundo.
E que para muitos de vós, esperamos que Jesus tenha na sua lembrança o desejo que dia apôs dia e mês apôs mês. é o vosso maior sonho.
E que o Menino Jesus vos faça tornar esse sonho, muito rapidamente em realidade.

Santo e Feliz Natal a todos

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Meses são nove. E a felicidade não é possivel contabilizar...

Passados são 9 meses desde o dia em que contigo brincamos pela primeira vez. Foi um dia intenso apesar das poucas horas que contigo estivemos.
Data que não esqueceremos nunca.
A tua carinha tímida e os teus olhinhos bonitos ficaram ainda mais gravados nas nossas mentes.
O calor da tua mão na nossa mão. O teu sorriso aberto como um convite feito para connosco foram pequenas/grandes coisas que nesse dia alimentaram os sonhos que tivemos.

Sabes filho: o teu abraço na despedida foi tão forte e tão intenso que para conseguir travar as lágrimas de alegria, tivemos de fazer um enorme esforço.
Nesse dia soubemos que serias de facto o nosso Sol. Pois se no teu rosto transparecia a alegria.
As nossas feições mostravam a luz que do teu rosto era emanada.

Apôs te termos deixado com muito custo na tua antiga morada, sabiamos que o teu lugar era ao nosso lado.
E que este teu nosso/futuro seria uma caminha sempre feita a tres.

Durante o resto do dia eu e a Mamã só conseguiamos falar de ti. E quando não estavamos a falar de ti, pensavamos em ti.
Bastava olhar para o rosto da tua Mãe e saber que aquele brilho que via nos olhos dela, não era nem mais nem menos o brilho que nos teus olhos vi durante aquelas poucas horas.

Ajuda-me a saber ser um bom Pai e ajuda a tua Mãe a cada vez mais saber ser a Mãe que mereces.
Pois o colo que sempre esperaste, agora encontraste. Mas nunca será o suficiente pelo tempo que perdeste sem esse colo.

O nosso Amor por ti filho é infinito.
Tal como o Amor e a Alegria que nós dás.

Deixa-me saber ser um bom Pai e que a tua Mãe possa no seu regaço acolher-te sempre com os miminhos que bem mereces.

Obrigado meu filho

sábado, 27 de novembro de 2010

Que poderei contar?

Não saberia por onde começar e teria de ficar a debitar palavras durante um espaço de período que não tenho.
Felizmente o T preenche todos esses bocadinhos e agora que adormeceu á uma horita. E com a esposa atarefada na lida da casa. Eu venho deixar um pequeno abraço e beijos a todos.
Quando o T acordar tenho de estar apostos para a sua energia. Bola? Desenhos? Passeio? Legos? Historias?
A diversidade é tanta que nunca sei qual a próxima coisa a fazer com o T.
Agradeço a Deus o facto de me ter permitido ter este filhote connosco.
Pois ele nos ajuda ainda mais a crescer como verdadeira família.
Á minha cara metade tenho de agradecer a compreensão pelo tempo que agora dedico mais ao T.
E apesar de ela não se queixar, porque sabe que agora os mimos fogem para outro lado. Sei que me entende perfeitamente.

Toda as fases do T são viradas para o convívio com os dois. Cada vez mais as palavras Pai e Mãe são ditas pelo T com um brilho crescente nos olhos. E isso deixa-nos cada vez mais pertinho dele ( se isso é possivel)

Este bocadinho de Sábado ( entre limpezas e o seu descanso), é o espaço em que podemos deixar uma palavrinha neste espaço. Ainda bem que isso acontece. Família é isto mesmo.

Beijos e abraços a todos voces.

Rosalino

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Tosses e preocupações e o T no meio




Andamos numa roda viva cá me casa.

Para iniciar este poste tenho de lembrar que o T está em casa desde 17 de Março.
E que até a entrada na escola tudo tinha corrido bem.
Excepto duas idas ao hospital para nos dar um primeiro sobressalto, a quando das dores de ouvidos.

Depois disso tudo correu a 100%.
Apôs a entrada na escola nada de anormal.
Mas desde á quase duas semanas que uma virose o atacou e a tosse não o deixa.
É terrível ver o T durante a noite a acordar com a violência da tosse e a intranquilidade do sono é constante e claro que o seu descanso não é o mesmo.

Apesar de todos os dias ter uma vontade enorme de ir para a escola.
Tanta que até as próprias avós ficam admiradas de ele não querer ficar um dia que seja com elas, para se restabelecer mais rápido.

Já está medicado e pela indicação da medica será infelizmente usual acontecer.
Com um pequeno aviso deixou-nos a indicação que estas alturas são propicias a este tipo de tosse virica.

O que é certo é que a minha cara metade também já está "contaminada".
E na escola o T tem uma serie de amigos e de auxiliares com a mesma tosse.

Esperamos que tudo passe depressa.
Pois ver o T a acordar todas as noites e um de nós ter de ficar com ele, não lhe dá descanso nenhum.

Esperemos que esta virose passe rápido cá me casa.
Só falto ser eu a próxima "vitima".

Chá com mel e limão. Vick. Inalações.

Estamos a tentar tudo.
Mas só mesmo o tempo fará com que isto vá embora.
Esperamos nós...

Rosalino

PS Aceitam-se dicas para ajudar no tratamento

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Leis e decisôes: T e T 26/10

Tribunal e o T.
Eram 14:30H e estávamos todos á porta do Tribunal .
Apôs um adiamento em cima da hora, finalmente fomos á audiência.
As perguntas são as mais que normais nestes casos.

O T é feliz? ( nem a juiza imagina o quanto)
Dá-se bem com o Pai e a Mãe? ( pela felicidade que ele demonstra aos 2...)
Está bem integrado com toda a família em geral? ( Integrado? Está super feliz pelos primos, tios e tias e madrinha e padrinho e avós)
No meio em que está inserido tem alguma dificuldade? ( Dificuldade? Ela adora conhecer pessoas novas. Para traz ficou o rosto virado para o chão. E os sorrisos são mais que muitos para todas as pessoas)
Na escola tem se adaptado bem com educadora e amigos? ( Hummm... será que acordar sempre pelas 7 a.m. e com vontade de ir para a escola conta como indicação?)

Ás testemunhas as perguntas andaram em redor do T e do conhecimento da nossa situação, anterior e actual.
E o que achavam de como tudo estava a decorrer.

Agora é esperar pelo despacho da Juíza e do transitado em julgado seja bem breve.
Sempre que envolve leis e justiça...
Esperemos que não
Não gosto de ser pessimista.
E pode ser que seja rapidinho

Bjs a todos vocês.
E como já disse: apesar de não estar virado para escrever.
Leio os vossos espaços diariamente.
Procuro ver sempre se algum poste novo aparece

Até uma próxima que espero seja mais rápida que esta.

Rosalino

sábado, 16 de outubro de 2010

A minha Ausencia Presente

Vou lendo os vossos blogues.
As vossas lutas.
Os vossos trilhos e dificuldades eles vos vão apresentando diariamente.

Sorrindo pelas noticias das vossas barriguinhas a crescer.
E pelos vossos contos diários sobre os vossos filhotes.

As desilusões e as conquistas.
As adversidades e desânimos, com as varias guerras travadas para vencerem.
E sinto-me satisfeito.

A vontade de escrever actualmente não é muita.
E entre andar nas brincadeiras com o T e o tempo que resta, é tudo muito pouco.

Por isso desculpem a minha Ausência Presente.

Vou lendo as vossas noticias todos os dias.
E através delas e dos vossos blogues.
Partilhando bonitos momentos

Beijos do T a todos/as.

Rosalino

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Bodas de linho ou renda


Pois é fez no dia 05 de Outubro 13 Anos que casamos. Foi uma dia bonito e quente.

Este ano de 2010 o n.º 13 é um número muito bom ou não fosse o nosso 13 aniversário de casamento e o dia em que conhecemos o nosso tesouro.

Este ano foi diferente, foi passado a três, o pai, a mãe e o filho.


Por este dia só posso dizer o seguinte:


Antes de eu te amar amor, nada era meu

Nada contava, nem nada valia

Encontrei-te pedacinho de ceú

E deixei de ser alma vadia

Meus dias cinzentos acabaram

e fez-se para mim a Luz

ainda hoje agradeço a Jesus

Agora tenho dois amores

Que me preenchem o coração,

um de imenso tempo(papá)

o outro recentão(filho).


Rosalino






sábado, 25 de setembro de 2010

Contos - Cabra Cabez

Nunca pensei que as historias que me fizeram adormecer, fossem agora contadas ao T deitado na sua caminha pronto para adormecer.

É um sentimento de recordação e nostalgia dos tempos de criança que voltam ás lembranças.

Uma de entre muitas delas deixo hoje aqui partilha.

Pois entre as muitas, esta é uma das favoritas do T.

E foi lhe contada a primeira vez não por mim ou pela Mamã, mas sim pela madrinha que até o livro lhe comprou.

E ele adorou. Quer a historia quer o livro.

Cá vai.

Era uma vez um coelhinho que foi à sua horta buscar couves para fazer um caldinho.

Quando o coelhinho branco voltou para casa depois de vir da horta, chegou à porta e achou-a fechada por dentro; bateu e perguntaram-lhe de dentro: - «Quem é?»

O coelhinho respondeu:

Sou eu, o coelhinho que veio da horta e vou fazer um caldinho.

Responderam-lhe de dentro:

E eu sou a cabra cabrez que te salto em cima e te faço em três.

Foi-se o coelhinho por aí fora muito triste, encontrou um boi e disse-lhe:

Eu sou o coelhinho que tinha ido à horta e ia para casa fazer o caldinho;

mas quando lá cheguei encontrei a cabra cabrez, que me salta em cima e me faz em três.

Responde o boi:

«Eu não vou lá que tenho medo».

Foi o coelhinho andando triste e encontrou um cão que lhe perguntou:

Porque estás tão triste coelhinho?

O coelhinho disse-lhe:

Eu sou o coelhinho que tinha ido à horta e ia para casa fazer o caldinho;

mas quando lá cheguei encontrei a cabra cabrez, que me salta em cima e me faz em três.

Responde o cão:

«Eu não vou lá que tenho medo».

Foi mais adiante o coelhinho e encontrou um galo que viu o coelhino muito triste e lhe perguntou:

« Porue estás assim tão triste coelhinho?»

E o coelhinho voltou a dizer:

Eu sou o coelhinho que tinha ido à horta e ia para casa fazer o caldinho;

mas quando lá cheguei encontrei a cabra cabrez, que me salta em cima e me faz em três.

Responde o galo:

«Eu não vou lá que tenho medo».

Foi-se o coelhinho muito triste, já sem esperanças de poder voltar para casa, quando encontrou uma formiga que lhe perguntou:

«Que tens coelhinho?»

E o coelhinho voltou a dizer:

Eu sou o coelhinho que tinha ido à horta e ia para casa fazer o caldinho;

mas quando lá cheguei encontrei a cabra cabrez, que me salta em cima e me faz em três.

Responde a formiga:

«Eu vou lá e veremos como isso há-de ser».

Foram ambos e bateram à porta; diz-lhe a cabra cabrez lá de dentro:

Aqui ninguém entra está cá a cabra cabrez que vos salta em cima e faz em três.

Responde a formiga:

Mas eu sou a formiga rabiga, que entro aí dentro e te furo a barriga.

Dito isto, a formiga subiu pela porta, entrou pelo buraco da fechadura, subiu pela perna da cabra cabrez e fez-lhe tantas cocegas na barriga até la abrir a porta.

E fugiu aos saltos porque não aguentava as cocegas.

Então a formiguinha abriu a porta ao coelhinho e foram fazer o caldinho.

E ficaram a viver juntos como grandes amigos para sempre


Rosalino

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Os Ouvidos de T

O T na madrugada de Sábado para Domingo, queixou-se com dores num ouvido, como não é de se queixar, lá fomos nós ao hospital. Após ter sido visto pela pediatra que detectou uma massinha de cera, fomos ao Otorino, onde fizeram a aspiração, o T portou-se lindamente. Viemos novamente á urgência, a médica verificou novamente o ouvido, e receitou b-u-run para as dorzitas que pudesse sentir. Fomos para casa e durante o dia não se queixou grande coisa.

Adormeceu e acordou as 2.30 da madrugada de Domingo para Segunda-feira a dizer "doi muito mamã" toca a vestir e lá fomos de novo ao hospital, foi visto pela pediatra que disse que tinha apenas o ouvido um pouvo vermelho, mas que era de ter feito a aspiração, receitou brufen e lá viemos embora, dado o medicamento adormeceu quase de seguida.

Pela manhazinha foi para a escolinha, ligei à hora de almoço para saber como estava, disseram que estava bem e que tinha comido lindamente, fiquei mais descansada , pois já era um bom começo.

Fui buscá-lo as 17.30 e perguntei-lhe como estava disse: "ainda doi um cadinho", durante a noite voltou acordar e a queixar-se, dei-lhe um pouco de "remédio" como ele diz e adomeceu.
Foi novamente para a escolinha, passou o dia sem se queixar e quando cheguei voltou a queixar-se fomos ao médico e o resultado foi o incio de uma otite, esperamos que o T melhore muito rápido pois não gostamos nada que fique doentinho.


Rosalino

sábado, 18 de setembro de 2010

Seis meses passados

Desde ontem dia 17 de Setembro passaram seis meses desde a chegada do T ao nosso Lar.

De uma casa vazia, a uma casa completamente cheia. O T é o nosso tesouro.

Desde que está connosco fez uma evolução espantosa em todos os aspectos, passou de um menino mais caladinho e reservado, a um menino alegre, muito sociável, com sede de conhecimento e cada dia que passa, procura mais e mais. Esperamos corresponder a todas as suas expectativas, e estamos atentos a sua sede de tudo.

O T começou ontem com aulas de natação, (já ia muitas vezes com a mamã), segundo a monitora passa mais tempo debaixo de água do que fora dela, está feliz o nosso petiz.

Hoje começou mais uma actividade que o vai ajudar a comunicar melhor (terapia da fala), pois embora já fale muito melhor e tenha evoluído muito nestes meses, é necessária um ajuda especializada.

Esta última semana ocorreram muitas coisas novas na vida do T, anda muito cansadinho, mas será uma fase nova na sua caminhada, foi a escolinha, as aulas de natação e a terapia já para não falar nas vacinas, portou-se como um homenzinho em todas elas.


Estamos orgulhosos do T, mas preocupados pois, são muitas coisas novas será que o nosso valentão vai aguentar? Nós achamos que sim.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Vacinas e valentia. Como é possivel rimarem?

Vacinas não rimam com valentia.
Mas hoje 16/7 pelas 16 30H o T demonstrou que apesar de não rimarem, podem ser uma valente experiência disso mesmo.

O T sentou-se na cadeira do enfermeiro e já sabia que iria levar uma vacina.
Isto dizia-lhe eu.
Mas afinal constatei que eram duas aos 5 anos.
A DTP e VIP(ipv).

O enfermeiro pediu para um de nós se sentar e segurar o T no colo.
Estava eu muito intranquilo e receoso.
Pois era a primeira vez que tinha de enfrentar tal situação.
E se eu estava assim ( inexperiente nestas andanças), nem queria imaginar como estaria o filhote.

Mas chegou a hora das vacinas e o enfermeiro diz: " uma em cada bracinho"
E eu mais intranquilo que o T.
Procurando fazer com que o T não ficasse com medo.

Vai a primeira e o única coisa que senti foi o T se encostar mais a mim.
Logo de seguida o enfermeiro vai para a segunda vacina no outro bracinho.
E o T nem um esboçar de dor.
Unicamente um cerrar de olhos ou piscar de olhos.

Nem uma lágrima, um choro ou um movimento brusco para se proteger.
Temos verdadeiramente um homenzinho em casa.
Um verdadeiro valentão.
Senti que por vezes Deus quer através de pequenas coisas mostrar que os seus caminhos embora muitas vezes tortuosos, são aqueles que têm de ser percorridos para encontrar mais tarde as grandes alegrias.
Foi o que senti naquele momento.

E ao ver o rosto da minha cara metade toda cheia de orgulho no filhote, ainda mais me deixou com essa certeza.

Agora esperamos que não faça febre e não inche ou ganhe algum papinho.
Fez logo gelo para prevenir.

Estou deveras feliz por mais este gesto simples do T.
Ninguem imagina o quanto estas coisas tão simples nos deixam felicíssimos.

Rosalino

domingo, 12 de setembro de 2010

O T foi a Fátima

Este fim-de-semana foi um pouquinho diferente dos outros.
Todos os anos em Setembro vamos a Fátima, desta vez foi mais um (o nosso T), portou-se como um homenzinho.
Fez connosco as capelinhas, depois já no hotel deixou muitos adultos de boca aberta ao comer tudo certinho e no sábado à noite ouviu o terço foi na procissão, levou uma velinha como se de um adulto se tratasse, claro que no fim estava cansadinho e veio à boleia ao colo do papá e da mamã. Depois de uma noite descansada, tomou o pequeno almoço e foi à missa, mais uma vez deixou os papás babados pois portou-se lindamente.
Assitiu ao Adeus à Virgem e foi colocar uma velinha. Sou uma mãe muito galinha, muito chatinha até, eu sei disso, mas o filhote é de ouro.
Este fim de semana deu-me uma lição de vida ao ser um adulto em ponto pequenino. Obrigada meu lindo.

Rosalino

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Escola - Amigos - Educadora e reacções

Sexta 10/9 pelas 7:30
Do quarto do T lá se ouviu a sua vozinhamais uma vez a chamar pela Mamã.
Mas o dia era diferente.
No dia anterior na reunião soubemos que o T poderia ir no dia seguinte conhecer os novos amigos da escola.
Embora facultativo este primeiro dia, o T sempre tinha demonstrado uma vontade enorme em ir á "minha" escola. Como ela chamava. "Minha escola".

Assim o acordar foi um pouco diferente.
Depois de lavar a carinha, vestir, tomar o pequeno almoço e lavar os dentinhos.
Viu o que levava na mochila e lá a meteu ás costas.
Todo bem disposto e aparentemente sem qualquer ansiedade.

Despediu-se da Mamã, viu o carro partir e esperou mais um pouco pelo Papá, pois hoje só entrava pelas 9.00H até ás 12.00H.

A sua serenidade e á vontade era tal que lhe perguntei varias vezes se sabia que ia para a nova escola e conhecer novos amigos.
Recebendo uma resposta mais do que afirmativa e já respondida como uma firmação final.
Terminei por aí o inquerito...
Eu já tinha entendido a mensagem.
Afinal o seu á vontade já nós o sabíamos.
E o seu historial dizia que era muito bem dado socialmente com as outras crianças.
Aliás para os mais pequenos o T é um protector.

Por impossibilidade hoje da Mamã ( depois fica ela a levar e trazer o T), foi buscar o T pelas 11.50H.

Entre miudos que tinham chorado para ficar, outros que fizeram birras para irem embora e os que já estão habituados.
O nosso T foi um Heroi.

Como disse a auxiliar.
O T foi um verdadeiro Homenzinho.

Fiquei com sentimento de algo de perda ao deixar o T na escola. E até o ir buscar não me saiu da cabeça.
Mas depois quando o vi de mão dada com a auxiliar e com o ar mais tranquilo do mundo.
daria para pensar que não era a primeira vez naquela escola.
Parecia sim um menino regressado á escola apôs um período de férias.
Tal a descontracção e tranquilidade que transparecia.

Levei-o á avó para almoçar e pelo caminho tentei saber como tinha sido a escola perante o que me foi possivel perguntar.
As suas respostas foram tão naturais e sucintas que ainda estou em pulgas para saber como realmente correu tudo.

Mas as palavras da auxiliar deram-me já um sinal de tranquilidade.

Logo mais pela noitinha talvez ela responda ás perguntas que a Mmã faz.
Pois a Mamã é mais insistente e Mão galinha.

Eu por mim fico a aguardar por logo.
Mas fico tranquilo

Rosalino

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Entrada para nova escola. T

Teremos hoje reunião preparatória para a entrada do T na pré.
Mais um dos momentos que nós esperávamos.
Mas que o T espera já á longo tempo.
Fala sempre nos amigos que irá conhecer.
Está muito receptivo.

Nós estamos deveras expectantes.
Pois vai em parte relembrar situações similares de tempos atraz.
Talvez seja,os nós com preocupação de mais. Mas...

Para já é reunião com as educadoras. Logo se verá o resto.

Mas estamos ansiosos com um sentir diferente para esta entrada do T.

Depois a entrada efectiva na escola e o seu desenvolvimento logo se verá.

Rosalino

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Mickey Mouse. Desenhos preferidos do T

O T praticamente todos os dias apôs o jantar adora passar um bocadinho de tempo a ver desenhos animados.
E os seus preferidos são o do Mickey Mouse.
Tem já um rol de videos que lhe comprei para ver no pequeno dvd portatil.
Mas adora ocupar o PC pois a variedade é enorme.
Depois tem tudo o resto da Disney disponivel

Ficamos as vezes os dois juntinhos ao pc ao ver desnhos do Mickey.
Aliás para ser sincero é até nostálgico ver alguns deles.
Assim deixo aqui a partilhar um dos preferidos do T:



E deixo um dos que o Papá do T adora ver ( baixem um pouco o som neste):


Juntar o útil ao adorável.
Ter o T por pertinho ( ás vezes até no colo), e ver estes desenhos deliciosos. 2 em 1.

Rosalino

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Protecção de crianças

Uma verdadeira lição de vida aos homens.
Não resisti a partilhar com vocês.
A capacidade humana de Amar é imensa.
Mas a brutalidade que existe no ser humano também.



Afinal os animais atacam quando são atacados.
Ou então para protegerem as suas crias.
E nós?...

Rosalino

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Amor é....

Este pensamento me ocorreu ainda durante as férias.
Apôs termos feito mais uma saida á noite com o T durante as Festas da Aguda.
Compramos para ele um saquinho de pipocas, que ele comia com grande satisfação.
Sem esperarmos pegou numa pipoca de cada vez e deu uma ao Pai e uma á Mãe.

Lembrei-me logo de um pensamento que já todos vimos percorrer pela net e chegou a muitos de nós através de email em pps.

Lembrei-me especialmente da frase que tinha lido num desses slides: "Amor é partilhar as tuas batatas fritas com alguém. Mesmo que esse alguém tenha as dele sem as partilhar contigo"

É mais ou menos isto ( acho eu).

E encheu-nos o coração de felicidade.
Pois nesse gesto do T, esteve espelhado toda a sua capacidade de nos amar.

E desde já aproveito para deixar essa mensagem. Pois apesar de já todos a termos visto.
É sempre bom ler.
Faz-nos bem ver a capacidade com que as crianças olham as palavras e as simplificam.



Somos tão complicados nós os adultos.
Não é verdade?

Rosalino

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Merecidas e boas férias. O regresso e a azafama...

( Imagem da internet)

Apesar de toda a azafama e do regresso ser sempre um pouco desgatante.
Estas férias foram 5 estrelas e bem merecidas.
Ainda mais com o T sempre pertinho de nós.
Vai ser mais uma mudança para o T.
Não quer deixar a "casa" da praia.

É hoje...

Vamos lá a enfrentar as rotinas e canseiras normais dos dias.

Rosalino

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

5 Meses passados

Uma data que festejada ontem, comigo e com a minha cara metade.
No nosso intimo e com um sentir que só mesmo os nossos corações o podem saber.
São 5 meses de um acordar diferente.
E de lembranças que estão bem frescas. Parece que o primeiro dia ainda foi ontem.

5 Meses com coisas muito bonitas e outras com maior dificuldade.
Pois estes 5 meses estão a ser um periodo entre adaptações que levarão o seu tempo a estarem estabelecidas.
Por vezes com cedencias que devem ser feitas e regras que têm de ser impostas.
Conciliar as duas situações nem sempre é facil.
Pois envolve um ser ao qual queremos dar todo o nosso Amor.
Mas que tambem precisa de criar a sua personalidade dentro do Amor que lhe queremos dar.
Novas situações que ele enfrenta, novos amigos, nova familia e novas realidades.
Levam a que a sua cabecinha esteja sempre em constante rotação.

Como adoraria que o T conseguisse aguentar tudo isto, sem chegar ao final do dia estoirado.
Mesmo a sua cabecinha durante o sono não está tão descansadinha como gostaria.
Não tem noite que não sonhe e fale alto.
Muito mais agora neste periodo de ferias na praia.

O T adora tudo o que é novo por cá.
Amigos, praia, barcos, pescadores, gelados e claro os passeios depois do jantar connosco e com a Madrinha e o Padrinho.

Mas a alegria diaria dele compensa a nossa preocupação pelo seu cansaço diario.

Obrigado a todos pelas visitas e palavras deixadas.
Nós por cá vamos aproveitar intensamente estes bons dias de ferias

Bjs
Rosalino

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Barcos e pescadores. T com as continuas perguntas

( Imagem da internet)

Os barcos e os pescadores também são uma descoberta para o T.
As perguntas são imensas e o tempo é tão curto para lhe conseguir responder.

Por isso só cá vimos postar esta linda foto com as perguntas retratadas que o T nos faz constantemente.
Eu e a minha cara metade somos muito pouco para tantas perguntas.
Porquê é a palavra mais empregue pelo T

A todos os que nos vão seguindo um abraço e um beijinho muito grande.
Apesar de não virmos aqui diariamente.
Os vossos blogues são leitura assídua ( quando o T está a dormir claro)

Boas ferias a quem está e bom trabalho a todos os outros.

Cá viremos numa folgazinha.

Rosalino

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Férias


Foto da nossa praia retirada da internet

Cá estou eu, a parte feminina do blog para vós dizer que chegaram as férias para o pai (licença de paternidade e férias) e para o T, para mim só para o meio do mês.


O pequenote está delirante acorda cedo a pedir para ir logo para a praia, que fica a dois passos de uma casa que alugamos para o mês de Agosto, e claro somos sempre os últimos s sair de lá, sim porque eu vou lá ter depois do trabalhito.


A energia nunca se esgota, corre, salta e como está feliz o nosso petiz.


A sua Alegria contagia-me embora ande um pouco em baixo com um problemazito de saúde, lá arranjo força para jogar a bola e jogar e para correr atrás do T.


Estaremos um pouquinho ausentes, mas sempre que o T nos deixar, deixaremos uma marquinha.


A todos aqueles que nos seguem o nosso muito obrigado pelo carinho e atenção desejamos de todo o coração que sejam felizes, bem hajam.




Beijinhos




Rosalino


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Pensamentos sobre crianças, para adulto meditar.

( Imagem da Internet)

“As pessoas grandes nunca compreendem nada sozinhas, e é cansativo, para as crianças, terem sempre, sempre, de dar-lhes explicações.” ( O Princepezinho)
“Todas as pessoas grandes começaram por ser crianças – embora poucas se lembrem disso.” (ibidem)
“Se alguém ama uma flor que é exemplar único em milhões e milhões de estrelas, basta isso para ser feliz ao contemplá-las.” (Ibidem)
A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes. ( Oscar Wilde)

As crianças acham tudo em nada, os homens não acham nada em tudo. ( Giacomo Leopardi)


Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos. ( Pitagoras)

As crianças são quase sempre felizes, porque não pensam na felicidade. Os velhos são muitas vezes infelizes, porque pensam demasiadamente nela. (Paolo Mantegazza )

Não é o sofrimento das crianças que se torna revoltante em si mesmo, mas sim que nada justifica tal sofrimento. (Albert Camus)


Rosalino


PS - Haveria muitas outras citações. Mas estas dizem muito respeito a mim proprio como adulto.

Para outros, outras citações teriam mais relevância

terça-feira, 27 de julho de 2010

Rio Couce. Descanso e claro o T

( Bonita imagem do Rio Ferreira tirada da Internet)


25 Julho. 10:00h .Linda manhã de sol a puxar por um bom descanso.
Data escolhida por uma data de casais amigos para fazer um pic-nic á beira rio.

Entre os locais disponíveis surgia o Rio Ferreira, mais conhecido na zona por Rio Couce.
Visto ser marcado por uma aldeia das quais as margens são banhadas pelo rio.

Já não me lembrava das escapadelas que dava quando adolescente, para uns mergulhos e convívio com os amigos dessas alturas.
Foram bocadinhos muito bem passados e amizades que ainda hoje recordo.
Estejam elas mais afastadas ou mais próximas.

Não sabia o que iria encontrar e mesmo sabendo que a poluição não tinha feito grandes estragos.
Iamos á cautela com o T.
Pois onde tiver agua por perto, não tem razão que valha tentar dizer que a agua não é boa.
Vá-se lá fazer entender ao T que a agua tem muitos bichinhos e está muito suja que faz mal ao corpinho...
Para ele desde que se veja os peixinhos a nadar, como no aquário, a agua está boa.

O T adora estar em contacto com a agua. Entre esfregar as pedras á volta da casa, passar minutos seguidos a "lavar" as mão ou os dentes.
Fica uma eternidade perdido.
Até no lavar da loiça ao ajudar a mamã, ele dá voltas e voltas aos pratos.

Mas voltemos ao rio e ao pic-nic:
Foi um domingo deveras quente, mas as sombras que as arvores proporcionavam, deram-nos um pleno dia de descanso.
Muito agradeavel mesmo.
Entre o churrasco e as conversas e brincadeiras.
O T só se lembrou de ir á agua pelo final do dia.
E ainda bem.
Pois as temperaturas pelo inicio de tarde eram tórridas.

Foi bonito de ver o T apreciar os peixinhos a nadar, chapinar na agua e chegou ao ponto de me querer fazer andar atrás das rãs.
Vá lá que se esqueceu.

Decerto a mamã, não gostaria de ver uma por perto.

Foi um domingo muito prazenteiro e agradável.
Esperamos poder repetir.

E claro que para o T era já na segunda feira passada, mais uma ida até lá.

Cada vez adoro mais estes programas relaxados com a mamã e o T por perto.
Relaxa o corpo e o espírito. Dando em certas alturas uma paz á alma, de que todos precisamos.

Agradável Domingo

Rosalino

terça-feira, 20 de julho de 2010

Coração sobressaltado e apertadinho...

O T raramente se queixa de algo.
Aliás mesmo com os tombos normais das brincadeiras, a expressão que mais usa é "não foi nada".
É mesmo um filhote destemido e nada dorido.
Por isso no Domingo á noite quando se queixou verdadeiramente de dores de barriga, ficamos alarmados.
E com o coração apertadinho...
Perguntamos ao T se tinha vontade de ir ao wc, o que ele ao principio disse não e depois com o aumentar das dores disse sim.
Depois das necessidades feitas não conseguia adormecer, até ao ponto de nos deixar preocupados.
Até que não passou mesmo e tivemos de ir ao SAP.

A medica disse para o vigiarmos e deu-lhe um analgésicozito para o ajudar nas primeiras horas.

Como um verdadeiro campeão, o T resolveu ajudar-nos e disse ( logo apôs ter tomado o medicamento): mamã isto passa rapido.
E sossegou durante o resto da noite.

Foi um sobressalto. Talvez por um pouco da falta de experiência da nossa parte como Pais.
Mas quem pode apontar o dedo?
Afinal não nos sobressaltamos sempre que algo acontece aos nossos filhotes?
Não faz parte disso mesmo, ficarmos com o coração nas mãos, mesmo que seja por uma coisa simples?

Para mais com a bravura do T. Que para se queixar verdadeiramente, teria de ter algo.

Ufa... já passou

Rosalino

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Regresso ao trabalho

Como quem promete tem de cumprir cá estou eu.

Dormi muito mal de noite e acordei de madrugada para nunca mais dormir, eram seis menos um quarto e ouvi o T a virar-se várias vezes, chamou por mim baixinho e lá fui eu ao quartinho, queria fazer xixi e depois voltou para a caminha, fiquei com ele até adormecer e aproveitei para vê-lo dormir.

Deitei-me mais um pouco e depois levantei-me, preparei tudo para depois acordar o T.

Não foi preciso porque ele é um madrugador e as sete e quinze já estava a palrar, preparou-se e eu e o pai fomos deixa-lo à avó. Foi-me ver a sair de carro.

No trabalho todos me perguntam pela minha pestinha (mamã babada, lol) muito trabalho para variar, mas o pensamento estava sempre nele.

A meio da manhã ligei para saber como estava, parecia estar bem e até foi muito rápido ao telefone fiquei admirada mas ao mesmo tempo descansada, pois era sinal que estava bem. desligado o telefone tocou o telemóvel era o pimpolho que tinha falado muito pouquinho com a mamã e queira falar mais. É tão docinho o nosso filhote.

Chegou a hora de almoço e ligei ao papá para saber como estava, tinha acabado de comer e ia descansar.

A tarde foi complicada e quando terminou o expediente, fui rapidamente para casa para ver o meu T. Estava sentado na entrada a minha espera, mal sai do carro e subi as escadas saltou para o colinho e deu-me muitos miminhos aos quais retribui com a lágrima no olho esperando que ele não visse.

"Despachou" avó e disse: Anda mamã vamos brincar só os dois.

Brincamos os dois e depois o papá chegou e juntou-se à brincadeira, sempre pertinho até mesmo na altura de ir dormir.

Custou-me imenso saber que ele sente a minha falta, quem me dera poder colmatar esta falta de qualquer forma.

Espero ser a melhor mãe possível para o T, amo o muito melhorar amámos-o muito.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Dia agitadissimo - Consulta e visita das assistentes e o meu regresso ao trabalho

Ontem foi um daqueles dias deveras agitado para nós.
Então para o T, foi mesmo sempre a 200%

Tivemos uma consulta de analise de desenvolvimento no Hospital.
Começa,os pelas 10:30h com medição e pesagem e continuamos com tudo o resto do teste em avaliação.
O peso ficou acrescido de 3 quilos desde que veio para casa, envolvendo o crescimento de 4 cm.
Por isso um pouco acima do peso normal, mas com uma altura que compensa pois está bastante acima da média para a idade.
Indicações: Ter cuidado com a alimentação e fazer com que a alimentação continue equilibrada.
Tudo isto muito rápido, cerca de 10 minutos, até ao inicio do teste de desenvolvimento.

Este teste foi deveras cansativo para o T.
Pois iniciamos pelas 10:45 e terminamos quase ás 12:30h.
Como era a primeira avaliação apôs o período de pré-adopção a doutora fez o teste exaustivamente a todos os níveis.
Levando o T no final do teste a dizer com aquela voz de meio chateado " "não quero mais".
Nós que só assistimos já estávamos verdadeiramente fartos.
Quanto mais o filhote...

A coisa mais agradável no meio desta manhã agitada e cansativa, foi ouvir a doutora dizer que refez tudo o processo do T.
Pois os parâmetros foram largamente superados desde a última consulta com ela.
Tal foi a evolução do T , que ela referiu que a melhor coisa que podia acontecer ao T foi a adopção.
Aliás referiu que já deveria ter acontecido à mais tempo.
Pois também nós dissemos isso e quando lhe respondemos à pergunta que fez relativo ao nosso tempo de espera que foi quase de 4 anos.
A única palavra que lhe saiu foi " Pois... e anda uma criança desta a perder tudo isto".

Ficamos muito contentes e entusiasmados com o relatório feito.
Pois revela que a sua integração está a ser em pleno e com grandes vantagens para o T.

Fomos almoçar para depois podermos receber a visita da Psicóloga e a assistente social, por parte do processo de adopção.
Enquanto almoçávamos recebemos um telefonema da Psicóloga a pedir se poderíamos ser nós a deslocar ao centro de adopção, uma vez que por imperativos fortes teriam de permanecer por lá.

Lá nos deslocamos ao centro e tivemos um contacto que espantou realmente as duas (psicóloga e assistente), pela positiva.
Diziam que nem reconheciam o T no aspecto em geral e ainda mais no aspecto de socialização.

Brincou com as assistente, falou abertamente com elas, provocou risadas e boa disposição. Penteou as assistentes, brincou com as coisas da cozinha, servindo bebidas a todos e o almoço.
E nos intervalos das suas acções, lá foi nos deixando falar sobre ele.
Mas sempre dando a entender que sabia que o assunto da conversa era ele mesmo.

Depois fizeram-nos as perguntas habituais e quiseram saber como o T se sente integrado na nova família.
No final disseram que se nota até nos nossos olhos e nos do T que podem estar tranquilas.
Que de facto é um caso que está a decorrer dentro das melhores expectativas.
Quer para nós quer para o T.

Quiseram ver as fotos do T e ficaram admiradas com o rol de gente com quem o T tem lidado.
Claro que isso já era de esperar.
Pois as nossas vidas sempre foram muito intensas e diversificadas em relação ás nossas actividades.
Mas o T surpreendeu com a sua capacidade de relacionamento.
Ao principio estávamos receosos.
Mas o T tratou de nos deixar tranquilos com a rapidez de ligação com todos.

Começamos pelas 15:30 e terminamos quase ás 17:15.
No final estávamos cansados e felizes.
Pois toda a avaliação que este dia envolvia, resultou em pleno.
Para grande satisfação nossa e para a do T.


Pois é, tudo passa a correr e amanhã já volto para o trabalho. Temos falado com o T sobre isso e ele não concorda muito, mas entende que temos de trabalhar para não faltar a comida e outras coisas importantes.
Doi-me o coração só de pensar: Como será o dia dele? Sentirá muito a minha falta?

Foram 4 meses quase coladinhos, mas ele é um filhote muito forte, e diz: mamã é só um cadinho.


Darei noticias sobre o meu primeiro dia sem o T.


Rosalino



domingo, 11 de julho de 2010

Férias - Praia. E os cuidados a ter com as crianças

Estamos bem perto do período das férias e dos normais cuidados que cada um de nós já sabe que os terá de ter.

Este ano será bem diferente para nós, com o T a ser a nossa principal preocupação.
Eu ( a parte masculina do Rosalino) não gosta nada de sol, e a praia para mim são passeios á beira-mar ou mergulhado na agua.
Tirando essas duas situações, o que mais gosto de fazer nas ferias é comprar o meu jornal diário e passar o tempo entre um café e a leitura contemplando o mar, dando-me ao maior dos prazeres que a preguiça pode dar.
Adoro esses períodos da calma. Nas férias sou de facto um preguiçoso nato.

Mas como dizia: o T este ano tem já reservado um mês perto do mar.
Pois será benéfico para as alergias a que é sujeito.
Assim muito dos meus "cafés com jornal e a preguiça á mistura" terão de acabar.

Isto tudo a propósito dos cuidados a ter com as nossas crianças.

Gosto muito do site da iol onde se pode retirar umas boas dicas em modod geral e familiar.
Não poderia deixar de partilhar este bocadinha que lá deixaram, na referencia aos cuidados a ter com as nossas crianças.
Ainda mais este ano que as vagas de calor e os raios ultravioletas são bem mais perigosos.
Cá fica o link:
http://www.mae.iol.pt/artigo.php?id=1174791&div_id=3672

Tudo isto clara a ajudar a experiência e o bom senso de cada um.

Rosalino

terça-feira, 6 de julho de 2010

O Nosso T


Entre sonhos e realidade,

Eis que aparece o T,

A mais bela das verdades,

Aquele que já amavamos sem saber.

Hoje és a nossa vida,

Ocupas todo o nosso coração,

És uma criança muito querida,

Que amamos com devoção.

Foi amor à primeira vista,

Num abraço apertado,

Com um abraço se conquista,

E se é conquistado.

Numa sexta-feira treze,

A quem muitos temem o azar,

Para nós foi muita sorte,

Pois fomos o T encontrar.

Amamos-te mais que tudo,

Com todo o coração,

Somos os maiores sortudos,

Meu filhote, meu bombom.
Imagem retirada da internet

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Musica de embalar

Ás vezes o T deixa tocar um pouco de viola.
Ás vezes nem por isso.
Mas gosta que lhe cante ou então que cantemos algo com ele.
Tem muito bom ouvido e bom sentido de ritmo e musica.
Seja durante o dia ou então como ainda á poucos minutos, a seu lado na cama.

Então resolvi procurar uma musica diferente de entre muitas que conhecemos.
E não é que deparei com uma pequenina maravilha?
Pena é não ter voz tão boa assim para o embalar.
Espero que gostem:



Eu adorei
Rosalino

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Licença de maternidade a acabar... e o T

Está bem perto de terminar o tempo em que a minha cara metade ficou por casa com o T a tempo inteiro.
As obrigações para com a entidade patronal assim o exigem.
E apesar de Ela trabalhar desde casa assegurando parte do funcionamento da empresa.
Teria de regressar logo que possivel.
Hoje em dia nada é tão benevolente quanto deveria ser. E os trabalhos cada vez mais exigentes e difíceis de manter
Assim e mais uns 15 dias e o T terá de enfrentar uns 7 dias sem o Papá e a Mamã.
Do única vez que tentamos dizer ao T que a Mamã teria de ir trabalhar, a sua resposta foi de uma afirmação peremptória " Eu não quero".
Lá tentamos explicar que teria que ser assim mesmo. Pois era preciso a mamã também trabalhar.
Tivemos de mudar de assunto porque a resposta foi negativa mais uma vez.

Acho que vai ser tão difícil o T ficar com as avós, como vai ser para nós deixar o T durante um dia inteiro.

Depois voltarei eu a ficar mais um período que fará ligação com as férias.
Mas serão sempre uns 7 dias até eu poder assumir (trabalho a quanto obrigas)....

Agora não sei se deixamos o assunto esfriar.
Para que o T não pensasse muito nisso.
Ou se foi o nosso inconsciente em ter de deixar o T com alguém ( mesmo que seja com as Avós), durante um dia inteiro...

Para já é preferível não pensar nisso e ir lentamente dando umas " pistas" ao T.
Logo se verá

Rosalino

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Mundial de Futebol africa 2010 e o T


(Imagem da internet)


Este poste é o macho latino futeboles da casa a fazer e a consequência do actual Mundial de Futebol, com o T por perto :D

É quase incompatível ver o Mundial e ter o T por perto.
Isto porque de facto o T tem de ser o centro de atenções o tempo inteiro.
Ainda durante o ultimo encontro de Portugal versus Coreia de Norte, foi patente essa incompatibilidade.

O T adora futebol.
Sim adora futebol mas é com o Pai ou a Mãe por perto e com a bola no pé.
Pois ver futebol na TV não é com ele.
Precisa de mais actividade e estar frente a um televisor mesmo que seja "só" por 90 minutos....

Por isso tenho visto os jogos do mundial quando o T descansa.
Quando está bem acordado o futebol é outro.
Saí logo a frase favorita " O Pai lá fora jogar a bola" ou então " Mãe lá fora jogar a bola"

E das tais situações que já esperavamos quando o T viesse.

Como dizia a psicóloga da SS. Arranjar tempo nem que seja para namorar com o T por perto iria ser difícil.

Quanto mais ver TV :D

Rosalino

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Principes e Princesas e os Reis



(Imagem da internet)
De tempos a tempos o T resolve fazer o seu conto de fadas, dentro da nossa própria família e em espaços do dia a dia.

De um momento para o outro resolve virar um príncipe.
Ficando a mamã uma princesa e eu como Rei.
Claro que a casa é um castelo muito forte onde o gigante não consegue entrar.

È bonito ver o T chamar a mamã e ouvir "Mamã és princesa eu o príncipe. Vamos arrumar o castelo?"
Ou então: " Mamã eu sou o príncipe. Diz ao príncipe para ir arrumar os brinquedos"

E ás vezes até para dormir as historias que mais gosta são da Lua e dos Príncipes.

Poderá ter alguma ligação com algo. Ou então algum raciocínio ou estudo que a mim me escapa.
Mas o que mais adoro ver é o T nessas aventuras. Um poço de imaginação e encanto.
Ele entra no seu mundo de fantasia e leva-nos sempre com ele.

Rosalino

sábado, 12 de junho de 2010

Não, não, não e o T...

Fácil é dizer sim a tudo o que o T pede.
Aliás ele está na fase do "não quero", "não faço" e muitas mais negativas.

Dizer que sim seria bem fácil.
Agora dizer não quando tem mesmo que ser não...
Até doí o coração.

Mas a minha cara metade lá me vai chamando atenção para não "mimar" demais o T.

Pois ele é bem esperto. E se apanha uma pequena brecha de indecisão...

Nunca pensei que dizer não custasse tanto.
Ufaaaaaa.....

terça-feira, 8 de junho de 2010

Familia como Instituição. Por onde anda?

Uma pergunta que anda muito em ebulição perante situações adversas que se vão constatando hoje em dia.

Vemos os valores familiares serem deturpados consoante os interesses das pessoas.
E perante os últimos desenvolvimentos sociais, ficamos garantidamente perplexos ao ver para onde a situação caminha.

Sem querer tomar partido da situação e perante os últimos desenvolvimentos, gostaria de saber:
1º Qual a opinião generalizada dos casamentos homossexuais e as suas implicações perante uma criança?
2ª Que implicações futuramente terá no desenvolvimento emocional dessa criança?
3º Que capacidade terá ela quando tiver de enfrentar opiniões contrarias, quer na escola quer no sociedade em si?
4ª Acreditamos piamente que a criança com 2 seres do mesmo sexo terá o mesmo desenvolvimento emocionalmente equilibrado que uma família convencional ( Pai/Mãe)?

5ª Por ultima e não menos importante ( aliás a que nos diz mais directamente respeito). Uma criança poderá ser adoptada por uma ligação de dois seres do mesmo sexo, ultrapassando qualquer outro casal que está já á longos anos á espera de uma adopção?


Questões que tocam fundo no fundamento de familia e nas crianças. E muito profundamente na adopção.
Pois o seguinte passo será esse mesmo.

Rosalino

PS Deixo aqui uma simples opinião minha, para não dizerem que me abstrai da questão ( Rosalino H):
Não sou a favor nem contra a LIGAÇÃO de dois seres do mesmo sexo. Com todos os direitos civis que deles advêm. É um direito que lhes assite.
Agora chamar dar o sentido de Família a uma ligação dessas, discordo plenamente.
Ainda mais discordo da possibilidade de adopção por casais nesse tipo de ligação.
Pois a questão em si é a criança e o seu bom desenvolvimento emocional e equilibrado.
E terem a possibilidade de ultrapassarem casais que estão nas chamadas filas de espera para adopção.
Isso seria descriminação para esses casais

PS2 Gostaria de ver uma "discussão" sadia e motivante no conteúdo da questão. E como andam os valores Familiares instituídos.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

O T e o dia Mundial da Criança

Pois é o T é um destemido!
Ontem dia Mundial da Criança fui com o T para os insufláveis, e é claro que pensei é pequenino, só vai andar nos mais pequeninos próprios para a idade dele.
Engano meu, começou por ir logo para o maior uma tartaruga enorme alta como tudo, mas foi cheio de garra, trepar e cair.(achou-lhe uma piada).
Em seguida foi pular, e mais pular dentro de uma casinha protegida, era só ver a carinha dele todo radiante, nunca se viu em tal.
Pois é, o nosso filhote surpreendeu-nos, pois pouco antes do pai chegar disse mamã, quero andar naquele, qual foi o meu espanto, num é que o pimpolho queria andar no touro de rodeo!! E num é que ele lá foi sem medo nenhum!Pois é tenho mais medo eu e o pai que ele, ele só quer saber se estamos por perto.O resto é só divertimento, saiu do touro e foi connosco a outro lado, mas nada de simples,escolheu o mais alto que havia saiu de lá a escorrer como não podia deixar de ser. Estava radiante da vida e nós também.
Hoje logo pela manhazinha queria ir outra vez para o parque quem me dera ser criança novamente.
T sê eternamente criança.Beijinhos da mãmã e do papá.
E a todos os T felicidades.


Rosalino

Crianças e os seus dias

Ontem recusei-me ( eu Pai do T) a escrever sobre o chamado dia das crianças.
Sim, recusei...
Pois ás vezes damos nomes aos dias só para eles terem um dia que seja.
E as 10 premissas que constam dos direitos das crianças, ficaram esquecidos em muitas situações e em muitos Países, neste mesmo dia.
Ontem li em vários órgãos escritos e falados da comunicação social, sobre as atrocidades que são feitos ás crianças, do qual o dia celebramos.
As violações, a alimentação negada, o ensino negado, as condições minimamente dignas para viver negadas...
Foi um dia cheio de negações.

E para finalizar presenciei uma negação dentro de muitas das que se fazem no dia a dia.

Fui ver o T ( que estava com a mamã) num parque de diversões,que deveria ser para as crianças se divertirem
Ora como é normal para quem trabalha, só pode chegar pelas 17 horas.
Pois só assim o trabalho o permitiu.
Ainda pude usufruir de ver o T cheio de alegria a brincar pelo menos durante uma hora.
Mas a minha indignação não se prende com esta situação relativa ao T.
Prende-se com um Pai que tinha saído do emprego mais cedo, para ir buscar a filhota e depois ir ao mesmo parque, brincar nas diversões.
Claro que o espaço entre sair do emprego e ir buscar a filhote á escola e chegar ao parque foi relativamente demorado.
E ao chegar ao parque( supostamente aberto para o dia das crianças...), foi-lhe dito que encerraria ás 18:00H tendo de sair a essa hora e depois voltar a entrar.
Nessa altura já a pagar!!!!!!!

O indignação do Pai foi de facto fundada.
Então o dia da criança é limitado em horários?
E porque passou a ser pago, a partir das 18H, mesmo ás crianças?

Foi explicado que a entidade que alugou as diversões, tinha unicamente esse horário definido.

Então o dia da criança é limitado?
E os seus direitos também.
Então e os direitos dos Pais em ver as suas crianças brincar dentro das horas que lhe são possíveis?

Pois é...

Afinal este dia deveria ser lembrado não como o direito das crianças.
Mas sim lembrado pelas crianças que não têm esses direitos


Afinal para que serve o dia da criança? Só para se comprar um brinquedo mais? Ou para termos tempo e podermos brincar com os nossos filhotes?

Com li o Sr Vítor Baía a dizer numa visita ao Palácio de Cristal: " Este dia deveria lembrar mais as crianças sem os seus direitos. Do que aquelas que já os usufruem"

Grande Vítor Baía e a sua fundação

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Sinto falta...

Dei por mim um dia destes a pensar nos primeiros dias em que estive bem juntinho ao T e em todos os pedacinhos que saboreei com ele
Onde não me preocupavam outras horas, que não fossem as que passava junto dele.

Quando ouço o T perguntar porque tenho de ir trabalhar.
Ou então pedir para ficar, fico com o coração partido
Sinceramente por mais que saiba que passadas umas horas poderei estar com ele, sinto a sua falta e a minha necessidade de estar bem por perto.

Fico sempre com a sensação que ele vai crescer depressa demais e que eu vou perder os bocadinhos desse crescimento.

A falta assola ainda mais o coração quando tenho de sair para o trabalho.
E mesmo fazendo por passar o tempo que posso com ele, sinto que não é o suficiente.
Nem para mim nem para ele

Sinto falta de ti T
Mas infelizmente não posso ficar tão pertinho quanto queria..

Neste últimos dias sinto-me assim
Sinto falta...
Desculpa meu filhote...

Rosalino

terça-feira, 18 de maio de 2010

O Mar a praia e o T


(Imagem da internet)
Estes dias fantásticos de sol trouxeram a possibilidade de levar o T até à praia e ao Mar
Por incrível o que possa parecer, o T fica sentado minutos seguidos sozinho a brincar com a areia.
Um filhot6e com um nivel da actividade como ele tem, dificilmente para um minuto.
Mas com a extensão de areal e o Mar bem perto, conseguem fazer com que o T se sinta tentado a brincar sozinho longo tempo.
Por vezes como diz a Mãe "até para lhe chamar atenção é difícil, quando brinca na areia".

O fascínio de ver tanto espaço e a capacidade que tem de fazer mil e uma brincadeiras, dá-lhe um espaço ilimitado no prazer de brincar.
Pena hoje a agua estar fria, porque o T adora tudo o que mete agua.
Estamos muito agradados por já termos marcado uns bons dias seguidos para fazer praia este ano.

Para além de pensarmos no T e no bem que lhe possa fazer ás alergias e ao sistema respiratório.
Também o vai ajudar na capacidade expansiva que o T tem.
Como é bom ver o T alegremente fazendo tudo o que quer na praia.
Depois pela noite ouvir e ver o seu entusiasmo a contar a sua ida ao Mar e á Praia, sempre com aqueles olhinhos brilhantes, que dão uma enorme alegria ao ver.

Quando eu conseguir estar com ele na praia a brincar, vai ser muito bom.
Já penso no papagaio que poderei deitar e nos castelos de areia que lhe poderei fazer ( logo ele que tanto gosta de príncipes e castelos), nas correrias que faremos. E claro jogar a bola até cair de exaustão

Por agora a Mamá do T tem esse privilégio. Eu vejo as fotos e os videos dele a correr no meio das gaivotas.

Voa meu Filho, voa...
entre as gaivotas como se asas tivesses.

Rosalino

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Aniversário do T







Contigo T, veio a alegria.
Cada canto e recanto deste lar é teu.
E em cada espaço que ocupas nele se sente a imensa alegria que transmites.
Dizer-te que estás de parabéns é muito pouco, pois nós somos os presenteados.
Pois todas as prendas fomos nós que as recebemos, quando pela nossa/tua porta entraste.

Este dia poderá ser para ti um dia de festejos e alegrias.
Mas no nosso intimo essa tua alegria é muito mais além do que a tristeza que tu venceste e que actualmente povoa nestes dias dentro de nós.

Hoje damos graças a Deus que te fez cruzar nossos caminhos.
E das privações e lutas que travamos, ficaram-nos as forças para hoje no teu aniversário partilhamos com a tua imensa alegria.
Que também é a nossa.

Este teu dia, é o nosso dia.
E este dia que se seguirá, receberemos decerto os teus carinhos e afectos que sempre nos dedicas. E beberemos desses teus gestos como de agua se tratasse.
Sem essa agua a nossa vida seria de uma aridez atroz e difícil de viver e sobreviver.

Por isso não tenho presente que te possa dar.
Pois não encontramos nada, nem presente, que verdadeiramente te merecesse.
Damos-te um beijo e todas as lágrimas que por ti correram durante estes anos de espera.
Pois essa mesmas lágrimas se transformam neste teu aniversário, em choros de alegria.

Pula, corre, grita, beija e dá-nos carinhos.
Pois neste teu aniversário a prenda mais bonita és tu mesmo T

Parabéns Filhote

Rosalino

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Médica e o T




Hoje o T conheceu a sua médica e teve a primeira consulta.
Correu lindamente.
Peso 1/2 quilitos acima para a idade. Mas nada que a médica relativizasse muito.
Pois também teve um crescimento muito bom e com uma altura boa.
Fizemos uma nova ficha medica com todo o historial do T.
E ela ficou impressionada com a boa resistência e desenvolvimento físico.
Tratou de ver o mais importante no historial do T e agora vai ver todo o processo desde o inicio.
Mas para já está tudo bem.
Levamos os avisos normais para a idade do T.
Comida saudável, nada de sumos, pouco sal e diversidade de alimentos.
Com a fruta a sopa e fruta a serem vivamente aconselhadas.

O T ( como já esperávamos) esteve na consulta como se estivesse em casa.
Adorou a médica e deixou que ele lhe fizesse todos os exames normais.

Trouxemos o famoso tratamento ás bichas ( para prevenir) e ficamos com o aviso das vacinas que se lhe devem dar dentro em breve.

Mais uma etapa no processo do T superado.

Rosalino

sábado, 1 de maio de 2010

Dia da Mãe de todos os Ts


( Imagem da internet)

Mãe hoje é um dia muito especial para ti e para mim.
Pela primeira vez em quatro anos posso dar-te um presente, que tinha guardado durante estes anos, só para ti.
É um presente que não custa muito dinheiro, não vem nos catalogos de vendas e nem existe nas procuras pela internet.
Mas a maneira como eu o posso dar é único e muito simples.

O que te posso dar, é o que eu sei fazer melhor, mas não é mais do que a minha minha voz, seja esta manhã ou todas as manhãs sempre que Tu quiseres.

Quando ouvires alguém chamar de Mãe e pensares que é um sonho.
Podes ter a certeza que sou eu com toda a simplicidade e realidade que Tu mereces.
Mas sempre bem presente a teu lado.
Não precisas de sonhar mais Mãe.
Porque eu estarei lá sempre para te fazer acordar, com o meu pedido de carinho, que só Tu me podes dar.
E podes ter a certeza que este será o melhor presente do mundo, quando ao ouvires a minha voz chamar por ti.

Sabes Mãe.
O Pai também te quer deixar uma coisinha mais simples neste dia.
E por isso vai tentar deixar aqui um poema que ele gosta muito.
E que para alem de partilhar contigo, também gostava de partilhar com todas as Mães.
Sejam elas de coração, biológicas ou simplesmente Mães:

" Para o Amor e a dor: uma Mãe
Para o criar e cuidar: uma Mãe
Para a ternura e o regaço: uma Mãe
Para o enxugar as lágrimas: uma Mãe
Para tratar feridas: uma Mãe
Para suportar a cruz: uma Mãe
Para acompanhar um doente: uma Mãe
Para cuidar de um filho: uma Mãe
Para receber quem se afastou: uma Mãe
Para ensinar as primeiras oraçôes: uma Mãe
Para esperar contra toda a esperança: uma Mãe
Para gastar a vida como uma vela acesa: uma Mãe"

Rosalino

segunda-feira, 26 de abril de 2010

O T e o Pai

O T é demais, as demonstrações de carinho são evidentes, a forma como nos chama, faz derreter qualquer um, daria a minha vida por ele sem pensar um milésimo de segundo.
O Pai como passa menos tempo com ele devido ao trabalho quando chega a casa, é "bombardeado pelo T com amor, carinho e muitas perguntas dá gosto ver o quanto se amam. Cada dia que passa amo mais o meu filhote assim como amo o pai. São a minha vida. Cada manhã vem cedo ouvir: mamã!É muito bom! Ver a brincadeiras com o Pai ainda melhor.

Como diria o outro:

Eu tenho dois amores,
Que em muito são iguais,
Desde o umbigo,
As covinhas que são demais.
Nunca vi coisa mais parecida,
Até na maneira de ser.
Concreta e decidida,
Que vale a pena ver.
O T é muito querido,
O L é muito belo,
O T já não está perdido.
Pois O L é o seu castelo.

Rosalino

Vida vivida intensamente




Com o T estamos sempre em constante aprendizagem.
Cada dia é uma descoberta, ou uma situação diferente em que somos confrontados com situações inesperadas.
Teria de enumerar as imensas situações diárias em que o T nos provoca constantemente.
Sejam nas nossas brincadeiras, sejam nas brincadeiras com os novos amigos que faz muito facilmente. Adoro ver o T fazer amizades.
E é incrivelmente a rapidez com que estabelece comunicação com novas crianças.
De facto as crianças não tem grandes complexos e são de uma grande abertura e sem receios

Mas hoje resolvi unicamente escrever só de uma situação particular.
Porque embora essa situação que aqui relato seja um factor simples, nós adultos muitas vezes, não damos o devido valor.

O T vive cada dia e cada segundo intensamente.
Desde que acorda e salta para a cama da Mãe e do Pai até á hora em que o sono o vence.
Minutos parados para ele e com ele não existem.
Ou melhor os mais paradinhos, são os que fazem parte da refeição ou da altura do soninho.

Adora explorar e brincar. Adora passear e fazer perguntas. Adora demonstrar as meiguices e a sua necessidade de carinho.

O dia é muito pouco para ele e por isso mesmo é uma roda viva.

Se lhe perguntamos senão está cansado ele responde com mais uma brincadeira.
Vive tão intensamente que para fazer o xixi já vai tão apertadinho que é engraçado ver o T a correr para o WC aflitinho.

Mostra que uma criança com a idade dele tem mesmo muita vitalidade.

Mas dá-nos uma verdadeira lição.
Pois de facto a Vida deve ser vivida a cada minuto muito intensamente.

Rosalino

PS "Meu filho como és lindo nesses sorrisos alegres quando brincas"

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Soninho

Andava eu em busca de musicas como Vitinho , Ruca , Serafim e Companhia, Gombby todas para dar um pouquinho de sono ao T.
Andei ás voltas pela internet para ver qual delas ele gostava mais.
Engraçado é que ele dá mais valor a um conto de Principe (que nunca chega a terminar), do que a uma musica.

Mas gostou de ouvir muito esta que deixo aqui( mesmo que não seja para adormecer).
Simples e com boa melodia. Não conhecia, mas gostei.



Rosalino

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Sonhos do T



São questões que devem surgir a cada casal com o seu filhote.
Apôs o T ter passado um dia em cheio e cansativo para o andamento a que estava habituado, a minha cara metade adormeceu-o em menos de 5 minutos.
Nem a historia do Príncipe conseguiu ouvir, tal era o seu cansaço.
As visitas á família são sempre muito intensas e isso deixa-o muito contente, mas também deveras cansado.
Normal para quem não estava habituado a tantas andanças.
Assim teve um soninho bem comprido, mas acordou relativamente cedo.
Como o normal quis vir passar uns minutinhos na nossa cama, para ir acordando com a brincadeira que fazemos com ele.

Mas como o dia anterior tinha sido deveras intenso, adormeceu no mesmo segundo em que a sua cabecinha chegou à almofada.
A minha R resolveu ir adiantar as coisas para podermos ter depois mais tempo com ele. E assim fez, deixando-me com a cabecinha do T deitado ao meu lado, tão pertinho que tive medo que o meu respirar o acordasse.

Afastei-me um pouco da seu rosto e passei todo o tempo a ver as suas feições durante o sono.
Desde um pequeno pestanejar, uma mão a mexer, um suspiro mais forte ou um respirar mais profundo.
Passei todo o tempo a tentar adivinhar com que é que o T estaria a sonhar.

Mas foi tão bom esse tempo com ele a meu lado a dormir.
Que quem parecia estar a sonhar acordado era eu.
Como é possível que um ser tão carinhosos como o T ter passado o tempo que passou sem um lar, e alguém que o adorasse ver dormir?

Tão sereno e bonito o seu rosto que fiquei na esperança que conseguisse dormir por um bom espaço de tempo.
E eu continuasse a observar.

Mas como sempre o T acordou e a sua necessidade de brincar falou mais forte.
E a galhofa com gritos de alegria e saltos na cama, não pararam até ele dizer " Papá tenho fome".

Adoro ver o meu filhote a dormir e tentar adivinhar os seus sonhos.
Acho que é normal para qualquer casal com filhotes.
Mas para mim é uma grande e boa experiência.
E não podia deixar de partilhar este pequenino momento.

Rosalino

PS Meu filhote . Adoro os teus sonhos e sonos
(Imagem da Internet)

quinta-feira, 15 de abril de 2010

T

O T chegou,
E conta de nós tomou,
é por ti eu sou.
Não me importa de quem sou,
Sou aquela que sempre te Amou.
Que muito por ti chorou,
A quem o Senhor Ajudou,
E tardou mas não faltou.
Por ti tudo eu dou.

Pelo T darei a minha vida,a cada bocadinho do meu ser, já me deu tanto em tão pouco, sei que o pai pensa o mesmo que eu, amamos-te muito meu lindo.
A todos aqueles que nós seguem tenho um grande agradecimento a fazer, Obrigado do fundo do coração, e nunca desistam. A espera é muito dura, mas é muito compensador, sentir as mãozinhas lindas, tocar o nosso rosto, ouvir Mãe, ouvir Pai.

Beijinhos grandes a todos

Rosalino

quinta-feira, 8 de abril de 2010

TVI24 Crianças que ninguem quer adoptar? 500 ?!!!

Ontem 8 de Abril encarei com duas noticias que revelam um pouco das inverdades que são ditas,e que muitas vezes não se sabe até que ponto podem ser reais.
Principalmente para quem não está por dentro do assunto.
Uma no JN e esta do tvi24 da qual meto aqui o link que podem consultar e que me deixou-me um pouco perplexo.
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/menores-adopcao-ultimas-risco-criancas-tvi24/1153139-4071.html
Mas até no Publico saíram noticias hoje...


Quem já nos conhece sabe que até termos o nosso anjo em casa, tivemos de esperar mais de 3 anos 8 meses e as nossas condições "impostas" eram quase nulas.
Não pusemos a idade como grande condicionante.
Queríamos poder ter o filhote um ano antes da idade escolar porque achamos por bem, que ele ou ela, tivesse um período de adaptação antes de enfrentar a escola e novos amigos.
A cor para nós não era impedimento.
Assim como o terem irmãos.
Na questão relativa a alguma deficiência não era também factor contrario ou relevante.
Desde que não obrigasse alguém do casal a parar de trabalhar.
Pois não seria fácil subsistir só com um ordenado e conseguir dar uma vida relativamente estável ao filhote.

Até acredito que em muitos casais isso se passe e se imponham condições extremadas á adopção.
Cada um tem o seu direito de optar por ter escolhas para o seu filho.
Alguém pode impedir esse direito? Nem condenar ou criticar...

Mas o nosso caso foi gritante.
Por vezes as noticias não são realmente aquilo que querem fazer crer. E este nosso caso é um deles.

Teremos de melhorar a todos os níveis no que concerne á questão da adopção.
E também na questão dos adoptantes.
Todos teremos de trabalhar em prol da melhoria a todos os níveis.

Só deixo aqui esta pequena indignação.
Pois esta situação já a vivemos intensamente. E não é do agrado de ninguém e para ninguém.

Rosalino

domingo, 4 de abril de 2010

A revolução T

Pois é... a casa está de pernas para o ar.
O nosso T está constantemente a ser uma boa e adorável surpresa.
Realmente quem faz a adopção é ele e não nós.
Os mais pequenos gestos, atitudes, sorrisos ou simples palavras.
São por nós absorvidas intensamente.
Imaginem estarem absorvidos por um pensamento que vos ocupa a mente momentaneamente e ficam uns segundos parados a tentar dar solução a essa "questão".
E recebem sem contar com mãozinhas carinhosas no vosso rosto, seguida de uma pergunta muito directa do tipo: " Estás triste?"

Ficamos logo ali desarmados com tamanha perspicácia e afecto.
Pois é quando ele está por perto, nem um segundo pode ser desaproveitado.
Pois ele proprio não nos deixa margem para isso.
E temos de lhe responder que a cara um pouco mais séria não é de tristeza.
Pois com ele ao nosso lado só podemos estar cheios de alegria, por o ter por perto.

Cada dia é mais um dia de descoberta. Mais uma pequena lição que recebemos deste coraçãozinho que transborda de Amor.
Por vezes fico tremendamente derretido com os gestos que recebemos no dia a dia.
Este nosso pequeno filhote encheu literalmente a nossa casa com os seus pulos, os seus sorrisos. os gritos de alegria e os suspiros de satisfação.

Durante a semana conto as horas para poder regressar do trabalho e egoisticamente receber os carinhos que ele tem aos montes para me dar.
E espero ansiosamente os fins de semana para ter de volta os dias completos que o trabalho me roubou.
Como sinto a falta do acordar. do pequeno almoço, do vestir, de preparar o dia cam o filhote e a Mãe.

Por falar em trabalho: sabiam que o Pai adoptivo não tem por lei direito aos dias que qualquer Pai biológico tem apôs o nascimento?
Unicamente pode gozar a licença partilhada com a Mãe.
Simplesmente um enorme absurdo esta lei...
Deixa a pergunta:
Para quem será mais preciso um acompanhamento do Pai e da Mãe ao mesmo tempo?
Para um Pai biológico apôs o nascimento ou para um Pai adoptivo que tem de estar sempre presente ao lado do seu filhote?
Voltarei a este tema mais á frente.
Pois revoltou-me ver que a minha empresa se recusou a dar os 10 dias de nascimento que pedi.
Tive de meter ferias...

Quanto ao nosso T.
Simplesmente as palavras são poucas para tantas emoções a descrever.
Tentarei voltar em breve.
E deixo aqui um agradecimento aos nossos Amigos de blog.
Desculpem as ausências.
Vou lendo os vossos blogues sem comentar e guardando a vossa força que por cá deixam, no nosso coração.
Sinceramente Obrigado

PS Estamos a gostar de ser adoptados

quarta-feira, 31 de março de 2010

O nosso T

Olá a todos, pela ausência pedimos desculpa mas o T tem-nos tomado muito tempo, e ainda bem é um nino muito bonito tem quase 5 anos e é a luz dos olhos da mãmã e do papá. Adaptou-se rápidamente o nosso filhote.Espero em breve poder contar mais coisas pois vocês merecem e nós também a todos os nossos amigos bem hajam pela força que nos deram e continuam a dar, um agradecimento enorme, sem vocês tudo seria muito mais dificil.

Rosalino

quarta-feira, 17 de março de 2010

Um anjo em casa

Olá o meu nome é T tenho quase 5 anos e a partir de hoje dia 17 moro com o meu papa e com a minha mama, obrigada a todos os amigos que lhes derem força nesta longa caminhada beijinhos do T

segunda-feira, 15 de março de 2010

A letra T. E tudo a que a envolve

Segunda feira.
Cá estamos por breves segundos a dar a noticia:


Muitos diriam que seria o dia D.
Para nós foi mais o dia T
T de Tempo
T de Transição
T de Ternura
T de Tranquilidade
T de Nome proprio

Esta letra será pelos dias seguintes tudo isto e muito mais.

O nosso T é tudo que citamos anteriormente e a unica coisa que podemos dizer por agora é que este T, nos vai tomar conta nos dias, minutos e segundos que se vão seguir.

Finalmente o T irá ocupar Tempo na Transição com a Ternura e Tranquilidade que vai ser preciso para o acarinhar.
Obrigado a todos que nos acompanham com as mensagens neste blog, no msn e pelas sms e cara a cara.

Vimos dar a conhecer esta nossa alegria. E logo que possamos daremos mais noticias.
Posso dizer que é lindoooooooooooooooooooooooooo.
Ainda é cedo proque o Tempo de Transição levará seu Tempo.Mas já enche a casa com as suas gargalhadas na nossa mente


Susana / mjm / Maria / Gina / Paula Santos e Ana Dias e muitos outros.
Obrigado pela força

Rosalino

PS Entendam que poderemos estar um pouco afastados. Mas o Tempo será muito pouco para tudo o que o T precisa.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Mulher, Mãe, Esposa e Conselheira.Era uma vez...



Era uma vez uma Mulher:

Que por cada dia que nascia e em que acordava para ele, respirava o dom de saber acarinhar.
Depois docemente tentava fazer com que o seu outro lado ao acordar, se sentisse amado desde o primeiro momento.

Tratava cada gesto que fazia com um imenso Amor e Carinho e quando os dias não lhe permitiam um tempo para essas doçuras, o outro (eu) da sua vida sentia falta desses sublimes gestos.

Depois durante o caminhar do dia,fazia-se sentir sempre presente com aquelas pequenas coisas que só mesmo uma Mulher sabe fazer.

Depois, apôs ter passado mais um dia esgotante e exigente trabalho, chegava a casa e com mil e uma ideias sobre o filhote que suspirava durante dias sem fim, mas sorria e traçava novas metas e horizontes sempre coma familia no centro das atenções.

E não podendo dar ainda esse Amor ao pequenino ser que desejava, fazia chegar essas pequenas delicias de carinhos á criança mais crescida que tinha em casa.

Pela noite falava, falava, falava...
Falava do pequenino ser que gostaria de ter para partilhar os beijos e afagos que guarda dia a a dia, até ao momento em que lhe seja possivel dar tudo o que tem bem guardado no fundo do seu meigo coração.

Ao adormecer e no aconchegar dos lençois a dois, deitando as cabeças nos travesseiros que costumam ser bons conselheiros.
Era Ela quem com os seus sonhos e projectos e aquele briozinho especial nos olhos, balançava o sono do companheiro.

E assim cada dia que passava era de mais alento para um dia seguinte, sempre no sentido de perseguir uma felicidade.
Felicidade essa que partilhada a dois que tem um sentido unico.
Deixar chegar essa Felicidade, Amor e Carinho alargada Trés.
Tu mereces...

Rosalino ( Homem)

PS Não é um conto. Este é o dia a dia da Esposa, Mulher e Futura Mãe, que eu amo e me orgulho de lhe poder deixar aqui uma pequena amostra do que realmente sinto.


PS2 Apôs ter lido em muitos blogues, noticiários e meios de comunicação em geral.
Uma homenagem ás Mulheres.
Só posso dizer que me sinto feliz por uma delas me deixar partilhar do seus sonhos.

Obrigado Esposa.
Obrigado Mulheres.
Pois esta historia que conto, é vossa realidade diariamente feita por muitas vós.

sábado, 6 de março de 2010

Desejos e saudades: do tempo quente e dos gelados Olá Olá com carinho



Os meus desejos:
Um filhote
Tempo quente e um Gelado Olá

Na companhia da minha cara metade

Para recordar com todos voces e sorrir um pouco

Àí que saudades

Não é pedir muito

Rosalino

quinta-feira, 4 de março de 2010

Bullying:As nossas responsabilidades perante o problema



"O termo BULLYING compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais (estudantes) e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima."

Retirei esta definição de Bullyimg porque me pareceu a que define melhor este problema, que cada vez mais se vaí introduzindo na nossa sociedade e principalmente as nossas crianças.

Tudo isto vem a proposito da morte do pequeno Leandro na escola EB 2 3 Luciano Cordeiro.
Segundo o primo Christian de 11 anos, a acção desta criança foi apôs mais uma agressão violenta de que o Leandro era alvo, de tempos a tempos.

Lendo o testemunho da prima Marisa Nunes. O leandro era vitima do bullying á bastante tempo. Tendo no ano passado sido barbaramente agredido na escola com pontapés na cabeça. Agressão que levou esta criança a ficar internada num hospital durante 2 dias.

Em desespero de causa esta criança toma uma atitude tão drastica quanto a morte...
A angustia, dor, e o nivel de intimidação seriam tão grandes, que esta criança chegou ao limite do desespero e optou por dar fim a uma vida que ainda agora começava.

Afinal qual é a nossa rresponsabilidade no meio de todo este drama?
Sim porque se são crianças que cometem este tipo de atitudes agressivas e impiedosas para com colegas. Essas são as crainças que temos em casa e onde nós como Pais destas crianças temos uma grande parte dessa culpa. Não são " os nossos filhos" os agressores?
Posso estar a ser um pouco brusco e direto demais.
Mas para mim a educação é dada em primeiro lugar em casa, no ceio familiar.
E se estes jovens têm este tipo de acções violentas de extremistas, algo na sua educação falhou.

Por isso acho que em 1º lugar o ambiente familiar e a educação deveriam ser postas em causa no que respeta a estes jovens e ás suas familias.

Mas grande parte da culpa é tambem atribuida ao nosso ensino e ao nossa parque escolar. Falta de pessoal auxiliar capaz para travar este fenomeno, é uma das causas.

A DREN e o ministerio de Educação referem que não tiveram até hoje qualquer queixa ou relato de tais agressôes.
Em que pais vivem estes senhores?
Quem tem filhos ou crianças da familia na escola, sabem que o bullying é quase uma constante nos melhores estabelicimentos de ensino.

Mas como querem sacudir a agua do capote, abrem mais uma investigação que não vai dar em nada e escondem a cabeça na areia.
Na esperança que tudo passe..
Que governantes e ensino temos?...

Entretando uma criança perece em tenra idade, porque lhe tiraram a vontade de viver e de partilhar a companhia dos Pais que tanto o amavam.

O meu pesar aos Pais porque perdem um filho, pela incuria do Ministerio de Educação, pela incuria da DREN e em grande parte pela incuria de certos Pais em incutir uma educação com valores mais humanos aos seus filhos.

Sinto-me pequenino ao saber que seres humanos e principalmente ainda crianças. Podem chegar ao ponto de serem tão crueis...

Rosalino

PS1 Uma chamada de atenção ao porteiro da escola referida. Que ao ver tanta gente á entrada da escola e não se ter apercebido serem parte deles jornalistas. Lançou o seguinte comentário: "Sou jornalista, queria uma entrevista"

Nem comento tal é a minha revolta. Até onde vamos nós "seres humanos". Até onde caminhamos...

PS2 Deixo uma alerta: onde temos os nossos filhos isso acontece?
E deixo uma pergunta: que podemos como Pais fazer para que estas situaçÕes não sejam já uma dura realidade nos nossos estabeliceimentos de ensino?
E a DREN e Ministerio de Educação onde andam?

terça-feira, 2 de março de 2010

Impotencia / Reacção

Fico literalmente desarmado quando tenho de enfrentar situações perante as quais vejo muitas injustiças e não posso reagir.
O sentimento de impotência perante tais situações é tão grande, e por vezes desesperante, que ás vezes opto pela via mais facil.
Ignorar..
Aqui fica a minha Mea culpa

Não é meu feitio deixar as coisas ditas pela metade. Ou como é o caso ao qual me refiro, simplesmente consentir sem reagir.
Mais impotente me deixam estas situações, quando vejo que tenho de (como diz o nosso povo Portugues), engolir sapos do tamanho de uma montanha.

Aquele nó que nos aperta o estomago é tão grande que na maioria das vezes parece evitar que respiremos.
Tal é a vontade de gritar o que sentimos no nosso espirito e a alma

Desculpem hoje fazer deste espaço um desabafo em forma de letras.
E com a agravante de não poder especificar o assunto.
Mas decerto não era nada bom para nós.
Dos que aqui frequentam o espaço muitos sabem decerto ao que me refiro.

Mas fica este "grito" feito em forma de desabafo.
Para que pelo menos o que me roi,o espirito e alma, possa ser partilhado convosco em forma de desabafo.

São muitos os sapos engolidos e muitas vezes até vivos...
A velha maxima de " tens de comer e calar", irrita-me profundamente.
Ainda mais quando sabemos que temos razão.
E temos de aguardar que a razão mais tarde ou mais cedo, venha ao de cima em nossa ajuda.

Rosalino

PS Realmente estou a precisar de dar uns gritos ao infinito.
Mas sempre na esperança que não me sejam devolvidos em forma de eco.